Notícias

Mulheres são mais suscetíveis a ter problemas de visão

Dia 8 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher.
 
 
Nas últimas décadas houveram muitas conquistas, no entanto, as mulheres ainda sofrem mais com alguns tipos de doenças do que os homens. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), dois terços dos cegos do mundo são mulheres e meninas. Particularidades biológicas, sociais e culturais são os principais fatores que explicam este alto índice. As alterações hormonais também favorecem o surgimento de catarata, olho seco e aumento da pressão intraocular. A vaidade é outro fator que explica altos índices de irritações oculares causadas pelo mau uso de maquiagens, lentes de contato e óculos.
 
De acordo com a OMS, entre os fatores sociais e culturais que colocam os olhos das mulheres em maior risco está o fato de que elas geralmente são responsáveis pelo cuidado com a saúde da família e por isso ficam mais expostas a doenças infecciosas. Além disso, em alguns lugares, as mulheres não têm poder de decisão sobre medidas e gastos com a própria saúde, que fica nas mãos de filhos ou marido.
 
Biologicamente, também há evidências de que as mulheres têm mais chance de desenvolver doenças oculares. Uma das causas são os fatores hormonais, como a menopausa.  "A baixa produção de hormônios como estrogênio e testosterona provoca o chamado olho seco, que diminui a produção de lágrimas e leva ao aumento de problemas visuais?, explica o oftalmologista Hilton Medeiros, da Clínica de Olhos Dr. João Eugenio.
 
Outro fator está relacionado à gravidez, estado em que a mulher sofre alterações fisiológicas que podem levar ao aumento da pressão intraocular. "Isso faz com que a córnea diminua a sensibilidade, aumente de espessura e mude de curvatura. Essa situação pode provocar intolerância às lentes de contato, alterar a refração (mudar o grau dos óculos) e outras alterações reversíveis?, conta o especialista.
 
Em função da vaidade, há mulheres que tendem a utilizar menos às lentes de contato e óculos, prejudicando a visão. "Quem tem problema de vista e não usa óculos ou lentes de contatos adequadas vai agravar o problema, podendo não só aumentar o grau como também adquirir novas disfunções?, comenta o oftalmologista.
 
Trocar a cor dos olhos com lentes cosméticas sem consultar um especialista é um risco. "Para evitar ferimentos na córnea é preciso fazer vários exames. Nem toda pessoa pode usar lente de contato. Quem tem baixa produção lacrimal ou doenças alérgicas pode não ter boa adaptação", explica.  O médico alerta ainda que a adaptação ao olho, mesmo no caso das lentes cosméticas sem grau, depende do ajuste à curvatura e relevo da córnea. "Quando a lente não se ajusta corretamente, ela se desloca causando ferimentos ou coceira, isso pode ocasionar uma úlcera ou problemas mais graves?, completa. Os mesmos cuidados devem ser tomados por quem deseja trocar os óculos por lentes de grau.
 
Outro modismo que tem causado bastante problema é o desejo de ter cílios mais longos e volumosos. Para isso, muitas mulheres estão usando produtos que fazem crescer os cílios, como um colírio que só é recomendado para tratar glaucoma. Além de causar sérios danos à visão, esses produtos podem manchar os olhos e as pálpebras.
 
O mal-uso de rímel, delineador, lápis e sombra, itens que estão em contato direto com os olhos, também podem causar irritações oculares que variam da sensação de ardor, coceira persistente a reações alérgicas, além de conjuntivite e blefarite. Apenas os produtos dermatologicamente testados e hipoalergênicos são indicados. Maquiagem com prazo de validade vencido é uma das maiores causas de dermatite de contato.
 
Fonte: Suprema Integrada
 
Cadastre-se